3 em 1: moda, arquitetura e arte no desfile da LV na Fundação Maeght

Nicolas Ghesquière ama arquitetura e, desde que assumiu as rédeas da Louis Vuitton, o estilista tem feito fashionistas descobrirem ou redescobrirem construções impressionantes, sobretudo modernas, pelo mundo – o Museu de Arte Contemporânea de Niterói, de Oscar Niemeyer, e o Miho Museum, de I. M. Pei, foram os últimos destinos a receberem o desfile de Resort da marca francesa.

Em 2018, o palco é a Fondation Maeght, no sul da França, construída em 1964 por Aimé Maeght, marchand e amigo da nata da arte moderna como Joan Miró, Alexander Calder, Fernand Léger, Georges Braque, Alberto Giacometti, Marc Chagall. O local, uma declaração de amor à arte contemporânea, reúne obras dos amigos de Maeght, dentro e fora, onde as esculturas dispersas pelos jardins mimetizam o equilíbrio com a natureza. Ghesquière parece ter sido totalmente conquistado pelo espaço, o que se refletiu na coleção: menos futuristas e com shapes esculturais e cores que parecem inspirados do modernismo. No player, o imperdível caminhar das modelos pelo cenário que (quase) rouba toda a atenção.

Unique Fashion Team

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *