Girl power: 5 cinebografias tem-que-ver sobre escritoras mulheres

Relembramos outros filmes sobre escritoras em aquecimento para o lançamento das biopics de Mary Shelley e Colette, que terão estreia ainda neste ano

Colette (2018)

Depois de viver Elizabeth Bennett – heroína de “Orgulho e Preconceito”, de Jane Austen – Keira Knightley parte para (mais um) romance ao interpretar a jovem escritora francesa Colette, na cinebiografia homônima de Wash Westmoreland. Rainha dos filmes históricos, Keira se transforma na autora livre e rebelde que, cansada de ser a cabeça por trás dos livros do marido, decide ser a protagonista de sua própria história e torna-se uma das escritoras mais famosas do mundo.

Mary Shelley (2018)

Elle Fanning interpreta a mãe da ficção científica, Mary Shelley, na biopic que estreia no próximo mês. Em 1816, aos 18 anos, a jovem feminista embarcou para uma estada em Genebra com o marido e o amigo, Lord Byron e que culminou com a produção de “Frankenstein”, o moderno barroco considerado como romance pioneiro da literatura de ficção científica.

As Horas (2001)

Em “As Horas”, uma irreconhecível Nicole Kidman se transforma em Virginia Woolf, especificamente durante o período em que a escritora inglesa trabalhava no romance “Mrs, Dalloway” e entrava ainda mais na depressão que acabou culminando com seu suicídio. Publicado em 1925, o livro acaba nas mãos da dona de casa Laura Brown (Julianne Moore) que, influenciada pela obra, acaba mudando radicalmente a vida. Na Nova York atual, Clarissa Vaughn (Meryl Streep) tenta ajuda um amigo que está morrendo de AIDS e acaba sendo marcada também pelo romance de Virginia.

Sagan (2008)

Em 1954, com apenas 19 anos, Françoise Sagan estoura como novo nome da literatura francesa com seu “Bom dia, tristeza” – um título que parece quase premonitório para a autora, que conheceria ainda a glória do sucesso e momentos próximos da morte. Uma vida inesperada que virou filme em 2008, com Sylvie Testud no papel de Sagan.

Jane (2007)

Quando você o nome de Jane Austen provavelmente lembra das suas heroínas de Mansfield Park ou Orgulho e Preconceito. No entanto, a biografia da escritora também é digna de cinema e acabou sendo adaptada para a telona com Anne Hathaway no papel principal. “Jane” conta a história dessa jovem que queria, antes de tudo, viver sua paixão pela literatura e casar-se com um homem que ela amasse.

Unique Fashion Team

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *