Ícone dos anos 60, Sharon Tate finalmente ganha o merecido reconhecimento

Dos três filmes sobre os Assassinatos da Família Manson – que completam 50 anos em 2019 – Once Upon A Time in Hollywood, é de longe o mais esperado. Sharon Tate, símbolo dos crimes da seita ganha, finalmente, a atenção que merece

Não é só o comando de Tarantino que já faz de Once Upon a Time in Hollywood um clássico. Com elenco de peso, o filme marca a primeira vez que Brad Pitt e Leonardo DiCaprio vão dividir a tela grande. Na semana passada, o ator de The Revenant causou histeria dos fãs ao postar sua primeira foto caracterizado como seu personagem, a ex-estrela de séries western Rick Dalton, e Brad Pitt vestido como seu dublê, Cliff Booth – dois amigos procurando redescobrir o sucesso em uma Hollywood que não lhe mais é conhecida.

Nesta semana, foi a vez de Margot Robbie de surgir como Sharon Tate, modelo nascida no Texas, atriz e esposa de Roman Polanski, que foi assassinada pelos seguidores de Manson – na época do crime, ela tinha 26 anos e estava grávida do diretor. Vestindo uma poloneck preta, minissaia branca e botas de cano curto combinando, Robbie se assemelha à debutante dos anos 60 que tipifica a estética da época, muitas vezes ofuscada por ícones como Jean Shrimpton e Twiggy. A estrela de “Valley of The Dolls” raramente é reconhecida por seu look boêmio típico da Califórnia, que fazia notícia em colunas em jornais e revistas na época.

Robbie, que tem uma série de personagens camaleônicos em seu currículo, e cujo estilo pessoal está mais próximo de surfistas australianas, é a escolha perfeita para interpretar a femme fatale no coração da história de Taratino — que ele descreve ter ocorrido “no auge da Hollywood hippie”.

Morta brutalmente, Sharon se tornou símbolo dos crimes da seita comandada por Manson e virou tema de outros dois lançamentos. Hilary Duff vai assumir o papel de protagonista em “The Haunting of Sharon Tate” – a qual a irmã da atriz, Deborah Tate /que tinha 16 anos quando a irmã morreu), classificou como “de mau gosto”.

Em contraste, Kate Bosworth interpretará Tate em um filme dirigido por seu marido Michael Polish, e feito em conjunto com Deborah. Em uma postagem no Instagram promovendo o filme – que ainda não tem data de lançamento – Polish prometeu “não retratar a violência na tela com este projeto em particular. Isso [violência] não tem mais lugar na vida de Tate ”. Bosworth considerou a experiência de atuação uma honra: “Por muito tempo, essa linda mulher feita de luz teve que suportar uma tragédia. É hora de tirar o microfone do maníaco”, falou.

No entanto, Once Upon A Time In Hollywood tem uma carta na manga chamada Arianne Phillips. A figurinista peso-pesado, que trabalhou nas últimas cinco turnês de Madonna, recebeu duas indicações ao Oscar por seu trabalho em Johnny & June e W.E., além de uma indicação ao BAFTA para A Single Man. A interpretação de Phillips da Hollywood dos anos 60 não deverá ser nada além de incrível, além das transformações do restante do elenco que conta com Dakota Fanning, Al Pacino, Burt Reynolds e Emile Hirsch.

Unique Fashion Team

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *