Pride month: 10 filmes temáticos tem-que-ver

Neste Dia Internacional do Orgulho LGBT, confira nossa seleção de histórias de amor, ativismo e dramas emocionantes que valem um espaço na cinemateca

Junho chega ao fim e, com ele, o Pride month. Para celebrar os 30 dias dedicados à conscientização e à celebração da diversidade sexual, selecionamos 10 filmes temáticos que merecem o play para você assistir neste Dia Internacional do Orgulho LGBT (comemorado hoje, 28 de junho).

De histórias de amor comoventes, passando pelo ativismo dedicado ou dramas pulsantes, deslize pelas imagens da galeria para relembrar ou descobrir os filmes e boa sessão!

Direito de Amar, Tom Ford (2009)


A história emocionante de um professor que acaba de perder seu companheiro. Com Colin Firth, Julianne Moore – e cenários e figurinos de babar.

Me Chame Pelo Seu Nome, Luca Guadagnino (2017)


A bela história de amor e de descobertas entre dois jovens, um universitário americano e um jovem franco-americano que dividem dias ensolarados de verão em uma villa na Itália.

Azul é a Cor mais Quente, Abdellatif Kechiche (2013)


O encontro de duas mulheres tão diferentes e a revelação da sexualidade de uma delas (a inesquecível Adèle Exarchopoulos). Um amor tocante ritmado por cenas quentes.

120 Batimentos por Minuto, Robin Campillo (2018)


Uma abordagem sensível e humana da epidemia do vírus da AIDS nos anos 1990, através das histórias de dois personagens do grupo ativista Act Up.

O segredo de Brokeback Mountain, Ang Lee (2005)


Responsável por levar a temática gay à Hollywood, o filme conta com atuações memoráveis dos “caubóis” Jake Gyllenhaal e Heath Ledger.

Amores Imaginários, Xavier Dolan (2010)


Quando um casal de amigos se apaixona pelo mesmo rapaz… Realizado pelo jovem diretor quando ele tinha apenas 21 anos, o filme tem um eco de Os Sonhadores, de Bernardo Bertolucci, pincelado por uma estética Almodovariana.

Billy Elliot, Stephen Daldry (2000)


A emocionante luta de Billy, filho de um mineiro, que descobre no balé sua paixão e vocação, em meio aos problemas de sua família, que é contra a atividade do garoto.

Milk: A voz da Igualdade, Gus Van Sant (2008)


O ativismo de Harvey Milk (vivido por Sean Penn), que ajudou a transformar o distrito de Castro, em São Francisco, em um ponto de encontro para gays e lésbicas, e que se tornou o primeiro homossexual assumido em um cargo público.

A Garota Dinamarquesa, Tom Hooper (2015)


O filme é inspirado na vida das pintoras dinamarquesas Gerda Wegener e Lili Elbe, essa uma das primeiras transexuais a se submeter a uma cirurgia de redesignação sexual.

Yves Saint Laurent, Jalil Lespert (2014)


A trajetória de um dos nomes mais importantes da moda, com um viés pessoal: seu encontro com Pierre Bergé, que se tornaria seu companheiro e sócio, as obsessões e fragilidades e desse homem tão sensível.

Unique Fashion Team

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *