Viaje sozinha

São 23h08 no meu relógio de pulso. 19h08 no Brasil, para onde estou retornando. Decidi escrever (já que não consigo dormir em aviões) sobre algo que me veio na cabeça.

Alguns meses atrás conversava com uma amiga que estava prestes a viajar de férias. Ela me pedia dicas para tirar boas fotos.

— Viaje sozinha.

Poucas pessoas apreciam (ou sequer experimentam) conhecer um novo lugar desacompanhadas. Mas uma câmera fotográfica pode ser uma excelente parceira. Mesmo quando viajo com outras pessoas reservo alguns períodos para caminhar sozinho, sem agenda, seguindo apenas o meu próprio nariz. É aí que consigo enxergar melhor, sem distrações. Sinto os cheiros. Ouço o som ao redor. Minhas fotos preferidas costumam surgir desses momentos.

Me dei conta que, durante a conversa com a minha amiga, meus conselhos não falavam de megapixels, ‘f. stops’, ou lentes de longo alcance.

— Desligue o celular, carregue pouco equipamento, se perca pela cidade, use sapatos confortáveis… E, principalmente, viaje sozinha.

Marcelo Salvador

Formado em design gráfico, Marcelo descobriu o gosto pela fotografia trabalhando como editor de arte na revista Vogue. O que era hobbie virou paixão e, desde então, Marcelo anda sempre com uma câmera em mãos, registrando momentos, lugares e pessoas. Autodidata, divide aqui seus cliques pessoais preferidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *